TRAJETÓRA

Todo movimento é caracterizado pelo deslocamento de um corpo tomando como base um ponto referencial. Entretanto, a trajetória de um corpo em movimento é dada através das marcas deixadas pelos pneus de um carro numa estrada por exemplo, ou pela fumaça de um avião em acrobacia ou os trilhos de uma estrada de ferro e assim por diante.

A trajetória é responsável pela classificação dos movimentos, ou seja, movimentos retilíneos, circulares, parabólicas, elípticos, etc.

Exemplos:

  1. o disparo de um tiro caracteriza um movimento retilíneo
  2. uma montanha russa caracteriza um movimento circular
  3. um chute na bola caracteriza um movimento parabólico
  4. O movimento da Terra em volta do Sol caracteriza um movimento elíptico

MOVIMENTO PROGRESSIVO

Quando o móvel se encontra a favor da orientação da trajetória, denomina-se movimento progressivo. Assim, podemos dizer que V > 0.

MOVIMENTO RETRÓGRADO

Quando o móvel apresenta-se contra a orientação da trajetória, denomina-se movimento retrógrado. Assim, podemos dizer que V < 0.

MOVIMENTO ACELERADO

Quando falamos em aceleração é essencial imaginarmos tempo e velocidade. Entretanto, sabe-se que a aceleração instantânea é dada por:

a = ΔV/Δt

Onde, Δt (Δt = tfinal – tinicial), tende azero por apresentar valores próximos e pequenos. Sua unidade no Sistema Internacional é m/s2

Portanto, após conhecermos o conceito de aceleração instantânea, podemos dizer que o movimento acelerado é quando a velocidade escalar aumenta com decorrer do tempo, isto é, quando a velocidade aumenta gradualmente em relação ao tempo.

MOVIMENTO RETARDADO

Como podemos imaginar, o movimento retardado é o oposto do movimento acelerado. Portanto, o seu conceito é dado quando a velocidade escalar diminui com o decorrer do tempo, isto é, quando a velocidade diminui gradualmente em relação ao tempo.

MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORME (MRU)

Chamamos de movimento retilíneo uniforme ao ato de um automóvel se desloca numa trajetória retilínea e com velocidade constante. Sendo assim, podemos encontrar a velocidade média testa trajetória com a fórmula:

Vm = ΔS/ Δt

Sendo que para encontrar o ΔS, usamos o ponto de chegada subtraindo o ponto de partida, ou seja, ΔSfinal – ΔSinicial . E para encontrar o Δt, usamos a velocidade final subtraindo a velocidade inicial, ou seja, Δtfinal – Δtinicial.

MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV)

Quando analisamos um móvel em deslocamento, dizemos que seu movimento é variado quando a sua velocidade varia desordenamento. E quando sua velocidade variar em porções iguais e em tempos iguais, denomina-se movimento uniformemente variado.

Temos a primeira equação do MUV de 1º grau que é descrita como:

V = V0 + a . t

Onde, V0 = velocidade inicial, a = aceleração e t = tempo.

Temos a segunda equação do MUV de 2º grau que é descrita como:

S = S0 + V0 . + 1/2 . a . t2

Temos a terceira equação do MUV de Torricelli que é descrita como:

V2 = V02 + 2 . a . ΔS