DINÂMICA

A noção de força é extremamente importante para analisarmos e relacionarmos os movimentos causados
por ela. Assim, podemos falar em Dinâmica, que caracteriza os movimentos em relação as forças. A força não tem cor, massa ou forma; contudo, é existente, pois dela necessitamos para: transportar uma cadeira de um lugar para o outro; para evitar que um objeto se quebre, segurando-o, quando está
caindo; serrar uma tábua; pregar um prego; e outros inúmeros exemplos que ocorrem no dia a dia.

LEI DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL

O que mantém o planeta Terra, assim como todo o Sistema Solar, em órbita? E que relação tem isso com a queda de uma fruta da árvore! A explicação para esses e outros fenômenos relacionados aos movimentos dos corpos está na gravidade.
Gravidade é a aceleração resultante do movimento da Terra e da atração que ela exerce sobre um corpo
Todos os corpos sofrem sua ação. É a gravidade que nos prende ao chão, atraindo os corpos em direção
ao centro da Terra e não deixando que fiquemos suspensos no ar. A intensidade de atração depende da
massa do objeto. A um corpo sujeito à ação da gravidade dá-se o nome de grave. O centro de gravidade
de um corpo é o ponto de aplicação da resultante das forças de gravidade que se exercem sobre as
diferentes moléculas desse corpo.

Já a gravitação é a força de atração universal que os corpos exercem uns sobre os outros. Até o século
XVII, a explicação mais aceita para a queda dos corpos era a aristotélica, que dizia: “Os graves caem
porque estão embaixo”. Foi Isaac Newton, baseado nos estudos de Galileu e Kepler sobre o movimento dos
astros, quem formulou novas maneiras de compreender o funcionamento da lei da
gravidade. A força que leva uma fruta a cair de uma árvore é a mesma que mantém a
Lua em sua órbita e os planetas girando em torno do Sol. Como resultado desses estudos.
Newton formulou a lei da gravitação universal. Segundo ela, toda partícula material
exerce, sobre qualquer outra partícula do Universo, uma força atrativa diretamente
proporcional às suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância
que as separa. A expressão matemática dessa lei é:

f = Gm1 . ma1 / d2

em que f é a força atrativa, G a constante de gravitação, m1 e m2 são as massas das duas
partículas e d a distância que as separa.

TRABALHO

Vamos imaginar uma pessoa usando uma vassoura para executar uma limpeza em uma sala. Esse ato de varrer, aplicando uma força na vassoura para movimentá-la, significa que esse varredor está transferindo energia de seus músculo para a vassoura, e portanto, realizando trabalho mecânico.

Com esse trabalho depende da força F transferida para um sistema, então quanto mais ocorrer o deslocamento para efetuar o trabalho, maior será a quantidade de energia transferida. Para a expressão matemática de trabalho, teremos:

W = F . d

Onde, W = trabalho mecânico, F = força aplicada e d = deslocamento realizado.

A unidade de Trabalho no Sistema Internacional é definido através das grandezas que o compõem, ou seja, do produto da força (F) pela distância (d).

POTÊNCIA

A potência é a grandeza que mede ou quantifica a rapidez com que um trabalho é realizado. Então, a
potência é a relação do trabalho (W) pelo tempo decorrido (t). Assim, sua expressão matemática será
dada por:

P = W/t

Onde, P = potência, W = trabalho realizado e t = tempo gasto para realizar o trabalho.

A unidade de potência no SI, é dada através das grandezas que a compõem, ou seja:

P = W (joule)/t (segundos) = Watt


É habitual, também, encontrarmos outras unidades tradicionais, como a designação em potência de
motores:

  1. Cavalo-vapor (CV) = 735W
  2. Horse-power (HP) = 746W